sábado, 19 de novembro de 2011

Meus amores peludos

      Gente esse olhar 43 da Cindy, assim de lado  affff, ta qual a letra da musica,  amoooooooooooooo
Primeiro quem chegou devagarinho e por quem tive um amor a primeira vista pelos seus olhos de azeitona, preta foi o Bumpy. Eu não queria mais cachorro, sempre tive, mais  realmente não queria mais, qd se vão aff, quase me levam junto, mais meu filho, como todo bom filho de cachorreiro, achou o Bumpy na rua, bem castigadinho,o levou para uma clínica e depois de alguns dias  o trouxe para casa, minha primeira reação foi a de não querer, confesso, mais qd o vi fiquei apaixonada, todo branquinho e aquele olhar de azeitona preta olhando pra mim, me ganhou na hora, isso mesmo digo me ganhou, o adotado não foi ele e sim eu.
     O Bumpy chegou numa boa hora, eu aposentada e tempo de sobra para cuidar dele. Uma das primeiras coisas que pensei morando  em apt foi dele latir muito a noite e os vizinhos reclamarem, daí como ficar? Gente vocês nem sabem, mais ele não late quase nada, e a noite então dorme dorme e dorme que é uma beleza, enrolado na caminha aos pés da minha cama.
       Daí sinal verde e ele foi ficando  e lá se vão 6 anos que completará em fevereiro. Bumpy tornousse o rei, o dono do pedaço, uma graça, mais brabo muito brabo com os outros e morde mesmo. Na nossa casa ele se achou, recebia muito muito carinho e se tornou o centro das atenções. Saía com a gente em todos os lugares possíveis de levar, até dormir na casa de parentes e amigos ele dormia com  a gente.   Bumpy é muito brabo e morde mesmo. Não pode colocar a mão  nele.  
       Quanto o morder, ahhh gente, ele ja mordeu muito,  nem dava tempo de falar, não coloquem a  mão nele, eu só escutava o grito, e claro ficava com uma vergonha danada, mordeu até o porteiro do condomínio, por último foi meu pai, esta semana, tinha umas pessoas  amigas aqui com criança, peguei o Bumpy traquei no quarto, antes que acontecesse alguma coisa, estou com meu pai aqui, pois bem ele foi lá fazer  nem sei o que no quarto, parece que tentou segurá-lo pra não  fugir e ele creuuu, só escuteio grito, affff em fim .
     Não moramos mais no apt, há  2 anos  moramos na casa de praia e alugamos o apt, aqui o quintal é bem grande, aqui Bumpy cruzou com a Nina, e a pedido do marido e do filho, ficamos com a nossa neguinha Cindy, nasceram 4, mais os machos morreram logo que nasceram, daí escolhemos a neguinha periguete, a chamo assim pq ela é um perigo,  ainda na fase de destruir td que alcança com a boca, só havaianas, depois da quarta, tomamos mais cuidado kikikikiki. As minhas plantas que o Bumpy só cheira, ela destrói mesmo. Os bichinhos do Bumpy, que diga-se de passagem  tem maior cuidado e nunca distruiu seus bichinhos,  agora estão um farrapo e precisando urgentemente de novos. Vamos providenciar com Papai Noel.
     Castramos a Cindy no começo de novembro, sei que era cedo ainda, mais foi melhor assim, eu não queria que ela entrasse no cio, como  ficaria o Bumpy, cometeria pedofilia na certa e com a filha, nooossa, não pode. Fiquei com o coração na mão, meu medo era da anestesia geral, mais graças correu tudo bem, foi complicado tomar conta dessa espuleta operada, mais  esta etapa já passou e ela está bem, completou 5 meses dia 11.
    Adoro ficar horas olhando os dois correndo pelo  quintal brincando de pique. Aliás eles se embolam o dia inteirinho, ela o ama  e vice versa, gente só vendo mesmo, meu colo agora é concorrido, qd pego um o outro quer e por aí vai. E o ciúme, estranho num pode pegar a Cindy que ja sabem o que acontece né.
       Já  tive alguns cachorros, mais nenhum marcou tanto quanto o meu Bumpy, ele tem uma paixão por mim que num tem explicação, só quem tem um cão é capaz de entender o que eu estou falando, quando saio e fico 2 dias fora por exemplo como foi  essa última vez, não o levo mais, agora são dois e tenho consciência que num devo levar dois cães para casa de ninguem, ele fica numa tristeza que se alto flagela arrancando bolos de pelinhos, e quase num come nada dá dó. São tão dependentes de nós né. Felicidade é quando chego, agora são dois a pular pelas minhas pernas tentando alcançar meu colo. São dois a me lamber, querendo atenção.
  Sempre tive cachorro mais nunca uma fêmea, estou me divertindo com a Cindy, entre lacinhos e xuxinhas que nunca duram mais que 1h em sua cabeça, na maioria  das vezes nem consigo um click, vestidinhos ainda não  gosta, mais coloco pra ir se acostumando, já o Bumpy basta pegar uma roupinha  que ele vem e fica esperando colocar, a Cindy foge e se deixar dando sopa rasga a roupinha kkkkkkkkk, agora ela ta dormindo a noite toda e não faz mais nada dentro de casa, uma belezinha da mamis,  ja sabe que é muito amada, ah esqueci de falar que ela é uma esfomeada, num pode ver ninguem comendo, faz escandalo, só vendo , ela adora banana, parece uma macaquinha quantas der ela come.
      Quando vamos passear no calçadão é uma festa, como essas criaturinhas sabem que rua é tudibão, aaaadoram, na praia então, cavam enormes buraco, mais da água mesmo só a Cindy que gosta, o Bumpy detesta água, até banho de chuveirinho num suporta, ela brinca corre quer pegar a espuma das ondas.
       Ficaria aqui escrevendo horas e horas sobre meus amores peludos, mais por hoje acho que ta  bom né, pra não ficar cansativo, alem  do mais ja é tarde e todos dormem.

beijos
Elaine
                                 

9 comentários:

erica disse...

Realmente esses fofuchos são demais.
A Cindy está cada vez mais fofa.
A gente se apega tanto que, qdo se vão é como se estivesse tirado um pedaço de nós.
Eles sabem o qto são amados.
Aqui a Bi é a princesinha do lar, rss.
Concordo com vc são tão dependentes da gente, mas o amor sincero que eles retribuem vale a pena.
"Aprendi que devemos curtir nossos bichinhos a cada instante para não se lamentar mais tarde".
bjs
Érica

Anônimo disse...

oi Eliane!amei a sua hitória de amor com seu peludos!!eles realmente são muito lindos!! bjs

Anônimo disse...

lindos, lindos, lindos...

realmente eles sao super especiais, eu não consigo mais imaginar minha vida sem o tibby, é um amor verdadeiro e pra sempre, com certeza..
adoramos a historia, li p o tibby, eu acho q alguma coisa ele entendeu.. rsrsrs

amamos voces

bjs e lbjos

tia marli e tibby

Jaque disse...

Muito linda sua história com os seus peludinhos, aliás eles são uma graça, muito fofo, não tenho cães, mais fico imaginado como seria esta relação deles comigo.
bjs e linda semaninha
jaque

Thereza Brito disse...

Ai amiga que lindo, e realmente ela cativou mesmo, esse olhar que ela deu ali na foto,e cada foto que vc coloca nos deixa encantada.

Amo demais esses dois,e qdo vc viajou fiquei aqui preocupada,com o portão de esquecerem aberto,afff meu pai que agonia.A Minddy tbm não gosta de colocar roupinha e ela corre e a Princesa hum ja vem correndo,e sobre agua as duas adoram kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Adoro ver seu carinho e amor por eles,vc escreve com coração mesmo amiga,te gosto muito e muito mesmo

beijos no seu coração e fica com DEUS

Lívia Klein disse...

Adorei a historinha D. Elaine
Eu também adoro cachorro, tu lembra que eu tinha 3 na minha casa, sinto muita saudades da pitucha,,, agora acho que ainda não é o momento mais assim que der quero ter um cachorrinho,,,por enquanto vou tendo periquito, peixe...
Uma beijoca!
Helga Klein

oriscila disse...

Tia amada que legal o que vc escreveu, facilidade heimmm, tb tu é fera em tudo que se prontifica a fazer,, bjs

Val Sanches disse...

É isso Elaine, trazem tanto amor e alegrias as nossas vidas, que perdê-los é como perder um pedaço do coração.

Val Sanches disse...
Este comentário foi removido pelo autor.