terça-feira, 15 de março de 2011

Sou mulher


   Sou mulher na medida racional e emocional, sou frágil sim por que não? Mas forte na medida exata pra sair a luta e sempre saí atrás do que quero .

Sei ser a professora amada pelos alunos, que lecionou durante anos, a uma simples e insignificante dona de casa, tão comum como a maioria das mulheres, que luta pelo seu dia a dia.
   Sou mulher, sei ser de tudo um pouco, sei ser boa, dócil, tolerante, amiga o suficiente pra fazer você gostar de mim, mais também, como toda mulher que aturou anos de TPM, de cólicas e outras coisitas que enfrentamos nas menstruações, hoje fica com ela quem quer, quem num quer manda pro espaço, isso consegui através de injeções (maravilha da ciência) durante boa parte da vida evitar , hoje não preciso mais. Pois bem, por isso, por ser mulher, sei me tornar, insuportável, neurótica, estérica, maluca ao estremo, doida, tudo isso e mais alguma coisa, quando quero. Se for preciso me transformo, vou do mais absoluto sorriso até o mais profundo ódio. Deus nos deu esse poder e tantos outros ainda desconhecidos, que eu teria que nascer de novo pra descobrí-lo, se bem que estou em contagem regressiva, é isso mesmo, como digo aí no perfil, depois dos cinquentinha o que vier é lucro, cada dia, cada ano. 
 Sou mulher, tenho coragem o suficiente para chorar quando for preciso,não me importo com o que pensam, ahhh pensamentos... Coragem para amar, e amo, amo com toda força que tenho e a que não tenho, ah esse sentimento inexplicável e lindo que é o amor! Amamos e pronto.
É , sou mulher, sou companheira, sou filha, sou mãe, amo e sou amada, sempre procurando ser mais feliz.


Vai encarar?


Elaine

5 comentários:

LUCILIA BARBOSA disse...

""""Todos nós sabemos que envelhecer é um processo natural da vida, mas envelhecer com saúde e dignidade. É preciso dinâmica, destreza, afinidade, conhecimento, paciência, amor e dedicação. Para definirmos a categoria Velhice parece à primeira vista tarefa simples e sem complicações, no entanto, é na realidade questão de uma complexidade geênica, que só o deotropismo pode atenuar a situação. Os estudiosos classificam a velhice como o declínio mental e corporal, além de existir uma redução nas funções vitais. Para a barca não furar e termos que naufragar em nossas asperezas tenha a nobreza em afirmar com convicção que a longevidade com saúde e o resto não tem pressa é o que nos interessa para conseguirmos um envelhecimento bem sucedido. Uma gama de fatores nos leva a esta conclusão e nos direciona ao auferimento de vários fatores, sendo o principal o estilo de vida que o ser cultivou ao longo da sua história e, de toda a sua vida.

Os parentes, os filhos e até os amigos mais chegados devem ter o cuidado, prevenindo e evitando situações que causem uma pusilanimidade e ao mesmo tempo por um dever de honestidade justiça e nobreza de espírito, prevenindo que os idosos se estressem e que sejam inclusos em fatores de risco, qualquer que sejam eles . Diamantizando estilos de vida saudável, de preferência em ambientes sadios, proporcionando condições de vida aureadas de qualidade, e abarrotados de satisfação de viver. A melhor idade é bela quando acompanhada de carinho, apreço, amor, carinho e participação, não nos esquecendo jamais, de aprender a lidar com eles. Isolamento, nem pensar, devem incluí-lo em atividades físicas, psicológicas e intelectuais e principalmente nos relacionamentos sociais. O que devemos fazer? Transformar a vida dos velhinhos e deixar que seus sonhos sejam concretizados e que não haja preocupação constante com a idade, cuidar da espiritualidade e manter o interesse pela vida, só assim a melhor idade poderá transformar-se prazerosa e gratificante.

Não tenho história para contar, mas apenas recordações de meus entes queridos, que entraram para velhice e foram bem cuidados e tratados, com amor e gratidão. O que sentimos agora é apenas um vazio, uma saudade desnorteadoura, e todos os dias no nosso lamento ao sabor do tempo inquirem ao Pai! Há, se nós estivéssemos em companhia de nossos pais e avós, velhinhos de cabelos alvinhos nos dando o prazer divino da companhia dignificante e do carinho reconfortante que eles nos proporcionaram por uma vida longa e direcionada para o bem. Saber envelhecer não é fácil, cuidar dos idosos não é difícil. Para muitas pessoas, chegar à velhice é ser obrigado a encarar a inevitável realidade do fim, mas que fim? No Brasil país de política e políticos ingratos, insensatos e aniquiladores, as dificuldades são imensas e não proporciona a população um preparo financeiro e psicológico. Só no decorrer do tempo, e com insistentes pedidos, cujo intuito para que haja nessa fase crepuscular da existência, uma qualidade de vida acalentadora. mas a nossa consciência deve estar de sentinela. Muita gente sobe aos céus, quando a morte dá partida; e muita gente demora nos grandes porões da vida. O poder muda no tempo. Fortunas morrem na herança, tudo passa ou se desfaz, menos a luz da esperança. Para meus velhinhos dedico esta passagem: Fé em Deus nos lembra um anjo, sempre feliz, sempre lindo, que nos diz ao coração: “Espera que Deus, esteja vindo!...” Otimismo cultivado é o amor que não se cansa, acendendo em nossas almas a luz de nome esperança. Por um dever de justiça é bom ressaltar, que por este trabalho brilhante a premiação veio acalhar. Foram prêmios conquistados por merecimento no transformar deste trabalho grandioso no afeto da gente."""

Tibby disse...

tiaaaaaaaaa

dolamos o texto

super lambeijo

Rita Maria disse...

Ôi querida,

Estou no trabalho, só não estou trabalhando... Já trabalhei demais na vida, agora descanso... rsrs

É um ótimo texto, com consistência e verdades muitas vezes imutáveis. Vocês formam um belo casal, parabéns!

Uma quarta-feira ótima e um lambeijo no Bump...

Rita

UBUY disse...

Eliane minha linda, adorei seu blog, e com mta certeza vooltarei sempre.bjos no coração e que DEUS esteja sempre te protejendo e guardando ,sendo essa mulher linda.

bjos e mais beijos logico para o Bumpy

Thereza

UBUY disse...

Amiga , escrevi errado seu nome hshshshshshshshs ELAINE
olha Ubuy é o site do meu filho.

bjos
Thereza